O Padre Epagneul

Foi em janeiro de 1943 que o Padre Epagneul, então dominicano, percebeu o chamado de Deus para fundar um Instituto Religioso de clérigos e leigos para a evangelização do mundo rural da França.

ImprimirE-mail

De súbito en janeiro de 1943

No início de janeiro de 1943, o Padre Epagneul vai em ‘Flavigny’, no departamento da ‘Côte d’or’, na comunidade das irmãs Dominicanas Missionárias do Campo, para fazer o seu retiro anual, de 12 à 21 de janeiro.

Foi durante o seu próprio retiro pessoal que se impôs a ele, “de súbito e imperativamente” o dever de “se dispôr à obra para que seja chamado à vida um instituto religioso ao serviço exclusivo do mundo rural francês.”

ImprimirE-mail

1943-49 : a fundação IMC

Fevereiro – Agosto de 1943: tudo vai muito rapidamente, Michel-D. Epagneul é um realizador, um operacional. Os Dominicanos pensam que o projeto não pode se inscrever na linha fundamental da vocação deles, mas vão acompanhar o Padre Epagneul. Precisa-se então caminhar sozinho. E ele tem o temperamento por isso. O cardeal Suard, em Paris, foi avisado, ele que tinha criado a Missão da France (1941), também Mgr Debray, em Meaux, para aceitar ser o Bispo referente. Padre Epagneul então redige um texto do projeto IMC que envia a todos os bispos da França, e que difunde largamente.

ImprimirE-mail